Destino: Piratininga


Este Sábado de sol, mar flat e pouco vento foi o cenário perfeito para remar até Piratininga, que há muito tempo estava em nossa programação. Chegamos na Praia da Urca às 6:30 para refazer a amarração taitiana da ama preta e branca by Marcelo Depardo, substituindo as borrachas por corda. Missão cumprida, preparamos as canoas Aita Pe’a Pe’a, Ho’oponopono e Carioca (que seguiu com a câmera na proa).

Saímos com destino à Ilha de Boa Viagem, em Niterói, mas ao chegar na altura da ilha da Lage não tivemos dúvidas. Era o dia certo para seguir rumo a Piratininga, praia cujo nome de origem tupi significa “secagem de peixe” ou “peixe a secar”.

Atravessamos a baía com tranquilidade. Com poucos navios cruzando, praticamente não precisamos alterar a rota ou esperar a passagem de embarcações. Assim seguimos, ora desviando ora surfando as ondulações deixadas pelas embarcações menores. O sol estava forte, mas não o bastante para tornar a remada desgastante, e logo nos aproximamos da entrada da “Prainha”, como é chamado o canto direito da praia da Piratininga, protegido entre as pedras.

Pelos sorrisos estampados nos rostos dos remadores em todas as três canoas o visual não poderia ser melhor. As águas de cor esverdeada estavas cristalinas e convidativas. Desembarcamos na areia razoavelmente limpa, mergulhamos, tiramos fotos, curtimos o visual da praia tendo ao fundo o Rio de Janeiro, suas montanhas e ilhas oceânicas.

Com a mesma disposição da ida, voltamos em segurança, a tempo de encontrar a praia da Urca ainda vazia para passarmos com as canoas. Hidratação, beijos, abraços, cumprimentos e muito aloha para começar bem o final de semana.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Google+ Basic Square

Trabalho em Equipe

“KOMO MAI KAU MAPUNA HOE”

(coloque sua pá na água e junte-se ao esforço!)

O trabalho em equipe, desde os tempos antigos, é uma das características mais fortes do va’a. Na preparação das embarcações e no dia a dia dos núcleos de va’a, as tarefas podem ser distribuídas ou os remadores podem tomar a iniciativa. As características e habilidades de cada indivíduo para o grupo têm o mesmo valor: os mais jovens e fortes fazem o trabalho mais pesado, o ancião oferece incentivo e conselhos, outros limpam e preparam as amarras, abastecem a canoa com água e comida.

© 2016 por Carioca Va'a Clube | Canoa Polinésia | Urca | RJ

  • Facebook - Black Circle
  • Black Instagram Icon
  • YouTube - Black Circle
  • Google+ - Black Circle